0

Veja essas 9 curiosidades sobre a região íntima feminina que você pode não saber.

Apesar de quase metade da população do mundo ter uma, e da maioria de nós entrar no mundo através dela, a genitália feminina ainda é uma parte tabu do corpo em muitos lugares do mundo.

Até mesmo onde ela é mais aceita, muitas pessoas ainda se sentem desconfortáveis para conversar sobre isso, até mesmo com os seus médicos.

Mas, como a maioria das coisas na vida, quanto mais informação, melhor para todos. Com alguns fatos sobre algumas delas, você estará armada para cuidar bem da sua ou da de outra pessoa. ?

Então, pensando nas mais de 3.5 bilhões de vaginas ao redor do mundo, aqui estão nove fatos fascinantes para adicionar ao seu arsenal de conhecimento:

1. Ela se auto-lubrifica com óleo de tubarão

Ok, a substância esqualeno não é o único brilhante lubrificante vaginal caseiro; ele é também o ingrediente chave do óleo de fígado de tubarão – um remédio muito antigo. O esqualeno é até encontrado em plantas, desde o amaranto até o azeite, e é adicionado em muitos hidratantes.

2. Ela é um músculo super 

As mulheres frequentemente não se dão conta disso até darem à luz: o músculo vaginal é incrivelmente forte. Depois de ter filhos, claro, as mulheres tem que deixar sua amiga mais íntima em forma novamente fazendo exercícios pélvicos para ajudar a manter a incontinência longe, assim como recuperar a força para se ter relação e curtir um orgasmo completo.

3. Ficar sentada por muito tempo faz mal à ela

Além de causar dor nas costas, tensão nos ombros e câimbras nas pernas, ficar sentada por longos períodos faz a temperatura da virilha aumentar, o que deixa as bactérias nocivas muito felizes. Especialmente quando as mulheres usam calça justa, o umidificação natural da vagina, junto da fricção na calcinha e na calça, criam um terreno fértil para infecções.

É bom dar a uma das partes mais sensíveis do corpo feminino espaço e ar fresco, além de lavá-la regularmente.

4. Ela é muito bem estruturada, então pegue leve nos sabonetes íntimos

Sabonetes antibacterianos, ducha íntima, e outros sabonetes abrasivos são totalmente desnecessários para essa parte do corpo. As pessoas que os utilizam arriscam destruir as bactérias benéficas quem mantêm a vagina livre do excesso de leveduras e outros infecções fúngicas.

A vagina se auto-limpa muito bem com sua secreções naturais e precisa apenas do sabonete normal e água durante o banho ou após o a relação

5. Calcinha de algodão é a melhor amiga dela

Calcinha de renda e pequenas podem ser super sensuais, mas elas são, normalmente, feitas de tecidos sintéticos que não deixam o corpo respirar tão bem quanto o algodão, e ficam frequentemente muito colados à pele, oferecendo às bacterias no ânus um caminho rápido até a sua vagina.

Considere usar lingerie erótica apenas em momentos rápidos e específicos. No restante do tempo, calcinhas confortáveis de algodão são melhores e mais saudáveis para manter a região fresca e seca.

6. Ela geralmente terá o cheiro do que ela comeu por último

A dieta afeta o cheiro da vagina: então, se a mulher tem um encontro importante marcado ou se está ansiosa para rolar no feno com o mozão, é melhor ela pegar leve no alho e na cebola. Dependendo, claro, do parceiro dela.

Por outro lado, o cheiro agradável de frutas e vegetais frescos combinados com muita água vai deixar seu parceiro louco por mais. ? Quem diria que fazer dieta ajudaria também em outras coisas?

7. Ela é tão flexível quanto um ginasta olímpico

A vagina e o útero têm a incrível capacidade de se expandirem durante o desenvolvimento fetal e no parto. A elasticidade da vagina a permite se alargar várias vezes além do tamanho de seu diâmetro normal quando o bebê sai do útero, mas essa flexibilidade é via de mão única, já que a entrada é muito estreita.

(É por isso que você deve dobrar o seu coletor menstrual para inseri-lo adequadamente. Uma vez lá dentro, ele se expande facilmente para o tamanho correto.)

Assim como com os ginastas olímpicos, é essencial descansar, se recuperar, e treinar mais depois de um exercício tão intenso quanto o parto – um motivo pelo qual a maioria das mulheres devem dar um tempo nas relações sexuais por pelo menos algumas semanas depois de ter um bebê.

8. O clitóris tem apenas um propósito

A evolução tem sido bondosa com as mulheres. Você sabia que o clitóris é um dos únicos órgãos que tem como única e exclusiva função dar prazer?

Enquanto o pênis tem várias funções, a parte externa do clitóris está lá apenas para fazer a mulher se sentir bem. Que presente!

(Agora, falando sério, esse fato mostra o quanto a mutilação genital é algo tenebroso, roubando de milhões de meninas e mulheres um dos presentes mais generosos da natureza. Você pode entrar na luta e se engajar para proteger essa causa pelo respeito ao corpo da mulher.)

9. Ela tem mais terminações nervosas do que o pênis

Muito mais! Apesar de ser menor, na maioria dos casos, ela tem 8.000 terminações nervosas, em contraste com o pênis, que tem, em média, 4.000!

Não apenas isso. Quando o clitóris é estimulado, ele pode atingir até 15.000 terminações nervosas. Não esqueça: o nervos são basicamente a maneira que o nosso cérebro se comunica com o nosso corpo, então, quando mais terminações nervosas, mais “inteligente” é determinada área do corpo.

 


LEIA TAMBÉM
loading...

O Mundo Aqui