0

Aluno é intimidado por seus colegas durante meses. Então, sua professora decide fazer algo completamente louco

Muitas vezes, quando um aluno é intimidado, os professores nem sempre fazem ideia que essa situação está acontecendo. Outras vezes, eles sabem mas não conseguem fazer nada acerca desse assunto. Essa professora achou que já tinha visto demasiado bullying e resolveu fazer algo incrível.

A mulher de quem vamos falar agora inventou um plano muito inteligente para fazer com que seus alunos entendessem como o bullying pode destruir uma pessoa por dentro, e como seria importante acabar com ele. Saiba o que essa professora maravilhosa fez.

História das duas maçãs

“Nessa manhã, eu decidi parar em uma loja para comprar duas maçãs. Quando cheguei na sala de aula, pedi que as crianças se sentassem em círculo. Eu disse aos meus alunos que iríamos fazer algo um pouco diferente. Então, eu mostrei as maçãs e pedi que fizessem uma lista de semelhanças e diferenças entre os dois frutos.

Ambos tinham a mesma forma e cor, um era um pouco mais brilhante e maior do que o outro, mas era apenas essa a diferença. Depois, eu agarrei na menor e menos brilhante das duas maçãs e disse: ‘Eww… essa maçã tem um ar realmente nojento’, e eu a joguei no chão. Os estudantes olharam para mim como se fosse louca! Alguns, constrangidos, riram, mas a maioria deles ficaram realmente chocados com o que tinha feito.

Peguei nessa maçã e passei a um aluno sentado ao meu lado. Então, eu disse: ‘Não é verdade que essa maçã é completamente estúpida? Você deveria dizer algo desagradável sobre ela e, em seguida, jogá-la para o chão’. E ele fez exatamente o que pedi. ‘Agora, passe para o seu amigo e ele que diga algo desagradável para a maçã também!’

Todos os alunos entraram no jogo: eles disseram coisas horríveis e prejudiciais para a maçã e a jogaram no chão, um por um. ‘Eu odeio sua pele’, ‘sua cor vermelha é nojenta’, ‘você é muito redonda”, ‘eu tenho certeza que você está cheia de vermes’, etc.

Então, no momento em que a maçã veio de volta para mim, todo mundo já tinha tido a oportunidade de amassar e jogar o fruto no chão. Comecei a sentir um monte de empatia e simpatia por aquele objeto inanimado… em suma, eu levei as duas maçãs nas mãos e pedi aos meus alunos mais uma vez para listarem as diferenças e semelhanças entre as duas maçãs.

O resultado foi o mesmo: não houve diferenças. Embora a menor tivesse sido jogada no chão várias vezes, não parecia ter muitos danos e, portanto, não existiam diferenças significativas entre os dois frutos. Depois disso, peguei em uma tábua e uma faca, e cortei a maçã brilhante a meio. Era perfeita, e todos os alunos fizeram suspiros de espanto.

Mas depois, eu cortei a menor. Ela estava coberta de manchas marrons e muito danificada por causa das várias quedas. Depois que os alunos viram o interior da maçã, quase todos gritaram ‘Yuck. Eu nunca vou comer essa maçã! Ugh! Parece realmente nojenta…’

Foi nesse momento que me virei para eles e disse: ‘Mas não é por nossa causa que a maçã ficou desse jeito, então por que não a deveríamos comer agora?’ Todos eles ficaram em silêncio e eu continuei: ‘Isso é o que fazemos para os outros quando dizemos coisas terríveis, quando dizemos fofocas, quando dizemos a uma pessoa que é feia ou gorda, ou que não é boa o suficiente para ser nossa amiga.’

‘Jogamos elas no chão e provocamos marcas… uma marca que não é visível, mas que pode destruir por dentro! A dor não vai embora, as marcas só pioram e se espalham… ‘, eu disse a eles, mostrando a maçã danificada. ‘Isso é o que vocês fazem uns aos outros. Precisamos parar com isso’.

Nunca tinha visto meus alunos entenderem algo tão rapidamente. Parecia tão real para eles, alguns começaram a chorar e outros a rir nervosamente. Foi muito emocionante e impressionante ver a sua consciência. Algumas das respostas me fizeram chorar ao longo de toda minha pausa para o almoço. Muitas eram crianças que vieram a mim e me tomaram em seus braços para me dizer que estavam felizes por terem uma professora que finalmente os incluiu.”

Quando um aluno é intimidado, ele morre aos poucos por dentro… Sem dúvida, uma lição maravilhosa e uma ótima forma de ensinar para os alunos os efeitos o bullying. Compartilhe se concorda!

Fonte: historiascomvalor


LEIA TAMBÉM
loading...

O Mundo Aqui