0

Toda terça-feira o homem da esquerda vai almoçar com essa moradora de rua. Mas quando ela solta essa bomba, ele não consegue acreditar.

Toda terça-feira, Greg Smith de Orlando (Estados Unidos), se encontra com Amy Joe, que é moradora de rua, para almoçar. Mas um dia ela solta essa “bomba” que ele teve que compartilhar no Facebook:

“Conheça a Amy Joe. Nas últimas semanas, toda terça-feira, Amy Joe e eu nos encontramos na esquina da Rua Pine e Av. S. Orange, no centro de Orlando (eu trabalho no centro e estou sempre dando voltas pela cidade). Todo dia, há mais ou menos uma semana, eu vi Amy Joe nesta esquina e ela nunca me pediu dinheiro. Ela simplesmente dizia “Bom dia, senhor, tenha um bom dia. Que Deus te abençoe!!” e sorria. Eu visto terno todo dia pro trabalho, então as pessoas sempre me pedem dinheiro no centro da cidade, mas a Amy Joe nunca pediu. Agora, toda terça-feira, Amy Joe e eu almoçamos juntos. Por 30 minutos/1 hora, eu escuto o quão positiva ela é, mesmo que ela realmente não tenha nada. Semana passada, Amy Joe meio que jogou uma bomba no meu colo: ela não sabe ler. Amy Joe não fuma, não bebe, não é viciada em drogas, nem nada desta natureza. Ela simplesmente nunca teve alguém que a ensinasse a ler. Ela me contou como foi difícil para ela encontrar emprego sendo analfabeta. Ela me disse que todo o dinheiro que ela ganha, ela usa para pegar livros na biblioteca que a ensinem a ler, ao invés de comprar COMIDA. Isso acabou comigo!!! Ela prefere aprender a ler e, quem sabe, conseguir um emprego, do que comer!! Eu fui abençoado com dois pais maravilhosos e uma família que sempre teve meios de me proporcionar tudo o que eu sempre quis. Amy Joe não tem. Então agora, não apenas Amy Joe e eu nos sentamos para almoçar, como eu também a ensino a ler. Eu pego um livro por semana na biblioteca e nós o lemos juntos na terça-feira e ela estuda por conta própria no resto da semana. Este post, de forma alguma é pra fazer alguém sentir pena da Amy Joe, ou para me gabar por fazer algo por uma pessoa com menos sorte. Eu quis compartilhar este episódio porque, talvez, isso possa fazer com que alguém ajude outra pessoa. Existem muitas pessoas como Amy Joe por aí. Nem todas estão com fome, sem casa ou feridas. Alguns podem ser seus familiares ou amigos. Ajudar alguém pode ser tão fácil quanto dizer “oi” e sorrir. Eu tenho tido sorte nas minhas finanças e posso cuidar de Amy Joe, então é isso que eu farei. Se isso é algo com o qual você se identifica, curta e compartilhe. Se não, tudo bem também. Mas você nunca sabe o que você pode fazer por alguém até tentar. Quem é a sua Amy Joe?!?!?””

Amy Joe é apenas um dos muitos adultos que não sabem ler. Mas agora ela está muito perto do seu objetivo. Que história incrível.

 

Fonte: Não Acredito


LEIA TAMBÉM
loading...

O Mundo Aqui