0

​Ele descobre um ovo de 1 metro de diâmetro na sua fazenda!​

​Ele descobre um ovo de 1 metro de diâmetro na sua fazenda!​

Um argentino estava longe de suspeitar que ele iria marcar a história quando dava uma volta na sua fazenda no dia de Natal de 2015.

A fazenda de Jose Antonio Nievas fica a cerca de 40 km de Buenos Aires.

Um dia, ele encontrou o que parecia ser um ovo gigante, preto, perto de um rio.

Coberto de lama, era difícil dizer o tamanho exato, uma vez desenterrado, viu-se que tinha um metro de diâmetro, demasiado grande para ser um ovo de dinossauro, ou qualquer outro tipo de ovo.

Era uma carapaça, que remonta à Idade do Gelo.

Ela pertencia a uma glyptodon, um antepassado dos pangolins. Há mais de 10 000 anos, eles ocupavam toda a América do Sul..

A carapaça que José descobriu estava em muito bom estado, p que é muito raro. Cada uma dessas carapaças é única no que diz respeito ao padrão.

Os glyptodons eram herbívoros e a carapaça permitia-lhes proteger-se dos predadores.

A cauda também era protegida e alguns paleontólogos acham que eles lutavam uns contra os outros com tal força que seriam capazes de rebentar a carapaça dos outros.

Formados de cerca de 1000 placas ósseas, estas carapaças são muito pesadas. Os tinham ombros largos, pernas fortes e uma espinha fundida que os ajudava a carregar todo esse peso.

Apesar de serem comparados às tartarugas, os glyptodons não conseguiam esconder a cabeça dentro da carapaça, esta estava protegida por um capacete ósseo.

A carapaça que Jose encontrou estava danificada e acredita-se que é um vestígio de uma luta.

Apesar de tudo, ela é mais pequena do que a maioria daquelas encontrados até à data, como o glyptodon podia exceder 2 metros de largura, suspeita-se que este era ainda jovem.

Os peritos confirmaram a autenticidade da carapaça.

Mas o buraco na carapaça continua a mistificar os cientistas, além do da cabeça e da cauda. Pode ser que tinha acontecido recentemente, uma vez que não resulta de uma luta.

Como os glyptodons estão extintos, isto é tudo que podemos saber, tendo desaparecido há cerca de 10 000 anos, no final da Idade do Gelo.

Eles parecem ter saído de um conto de ficção científica.

Mas esta carapaça prova que ainda há muito a descobrir sobre a história do nosso mundo.

Mantém os olhos bem abertos, podes muito bem encontrar um fóssil!

Fonte: Vamos la Portugal

 


LEIA TAMBÉM
loading...

O Mundo Aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *