Com 15 anos uma menina foi abusada e ao ver resultado de DNA mãe se choca.

Após descobrir o que fizeram com sua filha, uma mulher tem seu coração partido.

Uma mulher de 34 anos de idade, Catherine Germain, estava vivendo um momento muito especial em sua vida, ela havia se separado do marido que não a fazia feliz, que é pai de sua filha de 15 anos e então estava em um relacionamento que para ela era incrível, ela amava muito o rapaz, Aaron Scott.

Para ela, ele era o seu amor para sempre, resolveram se casar no dia 28 de Julho de 2014, mas decidiram invés de aliança fazer algo que significasse mais para eles, foi então que fizeram uma tatuagem que para ela significava o ‘felizes para sempre’.

No dia 23 de abril e 2015, Catherine ficou muito assustada quando recebeu uma ligação da delegacia dizendo para que comparecesse ao local com urgência, mas que não deixasse que seu atual marido, Aaron, soubesse de nada. A moça ficou sem saber o que estava acontecendo, mas tinha certeza que coisa boa não poderia ser.

Quando chegou a delegacia e lá viu sua filha deu coração se partiu, apenas por imaginar que alguém havia feito mal a menina, mas ainda era pior que ela imaginava. Alyssa, sua filha, foi à delegacia para dar parte de Aaron, que a estuprou.

Quando a mãe da menina descobriu tudo ela ficou sem acreditar, ela não podia imaginar que a pessoa que colocou dentro de sua casa, amava tanto, pode fazer aquela barbaridade com sua filha de apenas 15 anos.

A mulher não quis ter mais nenhum contato com o rapaz, entrou em sua casa o expulsou e abriu uma ação judicial contra ele, a única coisa que ela queria era ver o rapaz que causou mal a sua filha atrás das grades.

Aaron negou ter feito algo com a menina, mas após teste de DNA tudo ficou comprovado, então ele foi encurralado até que assumisse, mas ainda pediu que entrassem em um acordo. Muitos estão de acordo que a pena que deram ao rapaz não foi equivalente ao que ela fez, foi então que Catherine resolveu fazer um vídeo, que hoje já tem mais de 60 milhões de clicks.

O rapaz recebeu apenas 90 dias de prisão e 8 anos de liberdade específica para quem comete crime sexual (nos EUA, os agressores devem fazer um cadastro online e seguir as regras de onde e como eles podem viver e se comportar. Algumas das regras são: não fazer uso de bebida alcoólica, não usar computadores, usar um monitor com GPS para o resto da vida, fazer testes com detectores de mentira, contar às suas novas parceiras(os) sobre seu histórico como criminoso sexual, entre outras coisas).

Então a mulher indignada durante o vídeo diz palavras muito fortes e através de fotos e momentos que ela teve com ele, ela mostra a todos como tem sido difícil para ela e sua filha conviverem com essa difícil história, aliás, ele estava dentro e sua casa dizia amar e respeitar as duas e foi capaz de algo tão absurdo.

Catherine estava muito horrorizada como um crime sexual poderia ser punido com tão pouco tempo de prisão, a mãe dos filhos do rapaz nem ao menos ficou sabendo do que ele era capaz e de sua prisão, a mãe da menina ficou muito furiosa por saber que um criminoso daqueles estava solto novamente e poderia fazer mal também a outras pessoas.

A mãe da menina resolveu deixar uma mensagem na qual pediu para que todas as mães se alertassem, com as pessoas que entram em suas casas, com aquelas que estão nas redes sociais de seus filhos e com tudo que está a volta. Ela ainda deixa claro: “Monstros parecem e se comportam de maneira normal. Eles são bons em esconder sua verdadeira identidade e enganar a todos. Eles são as pessoas a quem confiamos nossos filhos todos os dias.”

 

Fonte: Jetofnews

 

Facebook Comments

LEIA TAMBÉM
loading...
Compartilhar

Deixe uma resposta